Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2018

Amor a obra de Deus ou amor ao dinheiro?

Despojei outras Igrejas; recebendo salário, para vos poder servir (2 Coríntios 11.8). Despojar é privar de posse, nesse caso é dispensar salário, aceitava o necessário das despesas. E, estando entre vós, ao passar privações, não me fiz pesado a ninguém; pois os irmãos, quando vieram da Macedônia, supriram o que me faltava; e, em tudo me guardei e me guardarei de vos ser pesado (2 Coríntios 11.9). Os falsos mestres, super-apóstolos eram pesados para os fiéis na petição de dinheiros. Cobiçavam os bens dos ouvintes e não se contentavam com o necessários. Nos dias atuais fazem campanhas, propósitos tendenciosos a arrecadar dinheiros e doações de bens em troca da bênção ou milagre aproveitando a fragilidade ou situação do ouvinte desesperado ou mal informado. Os apóstolos chegaram a receber bens, patrimônios vendidos, mas não negociavam bençãos. É por livre e espontânea vontade querer colaborar na obra cruzada evangelística (Atos 4.32-34). Porque os tais são falsos apóstolos, obreiros, fraudulento…

O desprendimento do apóstolo

Cometi eu, porventura, algum pecado pelo fato viver humildemente, para que fôsseis vós exaltados, visto que gratuitamente vos anunciei o Evangelho de Deus? (2 Coríntios 11.7). De graça recebestes, de graça dai (Mateus 10.8). Apóstolo Paulo fazia a obra por amor a Deus (Atos 18.1-4; 1 Coríntios 9.18; 2 Coríntios 12.13). Logo, que prêmio tenho? Que, evangelizando, proponha de graça o evangelho de Cristo, para não abusar do meu poder do evangelho (1 Coríntios 9.18).
Os rabinos, em geral, repartiam gratuitamente os seus ensinamentos e ganhavam o sustento através de outro trabalho ou outro ofício, além de receberem doações de pessoas piedosas (Atos 20.34).
Filipe pregou em Samaria (Atos 8.9-13) onde Simão, o mago ofereceu dinheiro a Pedro e João para adquirir poder de Deus. Se fossem mercenários, incorretos, supostamente vendiam bençãos, promessas cujas realizações tem propósitos, campanhas, valores (Atos 8.9-20).
Paulo e Áquila trabalhavam e ganhavam dinheiros montando tendas (Atos 18.3).
Depois…

Sobre Isaque

Isaque em hebraico significa riso ou ele ri. Pai de Jacó e Esaú, descendente de Abraão e Sara. Isaque é chamado de Filho da Promessa. Muito jovem, foi obediente ao seu pai paternal Abraão, sujeitou ou honrou a Deus, deixou-se levar pela voz de Deus para ser sacrificado no monte Moriá. A tipologia de Isaque e Jesus Cristo é da mesma forma, muito jovem obedeceu ao chamado de Deus e foi sacrificado no monte Calvário por obediência e amor ao Pai Celestial (Lucas 22.42; João 8.29; João 10.15-17). Cada pessoa que sacrifica o seu corpo vivo (Romanos 12.1), a carne ou pecado (Gálatas 5.24), torna-se filho de Deus por crer na promessa do Pai (João 1.12; João 3.16; Gálatas 4.28).

O Rei preparou a mesa para você - Salmos 23.5

Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda (Sl 23.5). Vassalo é súdito de um soberano. O rei dos reis convida o seu servo de honra, Davi para assentar a sua mesa preparada para fazer um tratado, aliança. No antigo Oriente Médio, as alianças eram muitas vezes celebradas com uma refeição que expressava os vínculos da amizade (Salmos 41.9; Gênesis 31.54; Obadias 1.7).
O convite para uma refeição é também um gesto de hospitalidade, símbolo de solidariedade e de aliança (Gênesis 18.5-8; Gênesis 19.2-3; Lucas 22.17-21). Ungindo a cabeça com óleo. O tratamento comum de um hóspede honrado num banquete (Eclesiastes 9.8; Lucas 7.46; 2 Samuel 12.20; Daniel 10.3; 2 Samuel 9.10).
O ato de derramar azeite perfumado sobre a cabeça do hóspede era outro sinal de hospitalidade e de amizade (Salmos 92.10).
Gesto de derramar perfume ou óleo perfumado na cabeça era símbolo de alegria (Salmos 45.7-8). O rei/autoridade Geraldo Alckmin, no Pal…

Sobre Jesus e o anticristo

Eu vim em nome de meu Pai e não me recebeis. Se outro vier em seu próprio nome, a esse recebereis (João 5.43). Jesus é o enviado por Deus (João 8.17-18) e rejeitado pelos judeus (João 1.11). Os judeus ortodoxos pedem a Deus a vinda do Messias para estabelecer a paz, poder, domínio sobre Israel. O reino de Deus mediante a Jesus Cristo (Mateus 1.14-15; Marcos 1.15) e quem receber não ficará no reino do Diabo, será arrebatado, apenas os que creem no falso Messias ou anticristo (Lucas 12.35-36; João 14.3; 1 Tessalonicenses 4.16-17; Tito 2.13; Hebreus 6.28; Tiago 5.7). A revelação de Jesus Cristo para os fieis (1 Coríntios 1.7; 1 Tessalonicenses 1.9-10) e a revelação do anticristo para os infiéis. Anticristo significa "Em lugar de Cristo". João escreveu em suas cartas às Igrejas: filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se tem feito anticristos; por onde conhecemos que é já a última hora (1 João 2.18); quem é o mentiroso, senão aquele qu…

O sepulcro do batizado nas águas

Candidato qualificado, preparado ao batismo nas águas, primeiro crer e cumprir toda a justiça de Deus (Mateus 3.13-17). Cumprir a justiça de Deus é fazer a vontade do Senhor e se arrepender, renunciar, converter, obedecer. O batismo de arrependimento: eu João batizo com água para arrependimento (Mateus 3.11). A palavra batismo vem do grego baptismós e significa o mesmo em latim: imersão. Portanto, fomos sepultados com ele na morte por meio do batismo, a fim de que, assim como Cristo foi ressuscitado dos mortos mediante a gloria do Pai, também na semelhança da sua ressurreição (Romanos 6.4). Sepultar é enterrar, por dentro ou cobrir de terra. Batizar não é aspergir, borrifar ou salpicar com pequenas gotas de água na testa e sepultar não jogar um pouco de terra na fronte. Sepultar é afundar em terra o defunto, e no batismo é afundar na água, o morto para o mundo ou velha criatura que renasce ou ressurge à nova vida quando sai da água (Rm 6.4).
Sepultados com ele no batismo, nele  também ressusc…

A vantagem estar com Deus

Eis que eu criei o ferreiro, que assopra as brasas no fogo, e que produz a ferramenta para a sua obra; também criei o assolador, para destruir (Isaías 54.16). Toda ferramenta preparada contra ti não prosperarás (Isaías 54.17). Os filisteus usavam a tecnologia, fabricação de ferro para guerrear, manutenção de implementos agrícolas e os israelitas ganhavam a guerra pelo poder do Espírito Santo. Numerosos militares armados vinham com armaduras e armas de ferro e a minoria dos israelitas na desvantagem material, mas vantagem estar com Deus. Naquela época não havia nem mesmo um único ferreiro em toda terra de Israel, pois os filisteus não queriam que os hebreus fizessem espadas e lanças (1 Samuel 13.19). Assim, eles tinham que ir aos filisteus para afiar seus arados, enxadas, machados e foices (1 Samuel 13.20).

A mulher adúltera

E os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada, no próprio ato, adulterando (João 8.3). Escribas são  escritores, leitores e interpretes da Lei, mestres, e os fariseus são chamados por Jesus de hipócritas que se julgam melhores, santificados e diferentes dos demais ao vestir roupas longas, salgada, ao invés, modéstia à parte (Mateus 23.6; Lucas 20.46; Mateus 23.27-28). Adultério é infidelidade conjugal, traição no casamento. Acusadores cercaram ela e colocaram no meio (João 8.4). Jesus inclinou-se e escreveu na terra (João 8.8). Escrever na terra, apaga. Então Jesus purifica, apaga os pecados dos acusados de condenação (1 João 1.7). Jesus é o advogado (1 João 2.1), salvar e não julgar e destruir (João 3.17; Lucas 9.56). Jesus julgará os vivos e os mortos na segunda vinda do seu reino (Isaías 45.23; Romanos 14.11-12; 2 Timóteo 4.1). Deus e Jesus foram testemunhas da mulher adúltera (João 8.18-19). Uma só testemunha não é suficiente para condenar uma pessoa de algum crime ou delito.…

Coração limpo

Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus (Mateus 5.8). Bem-aventurado é aquele mais do que feliz, favorecido pelos céus, bem-sucedido. Limpo de coração é sem mágoa, ódio, dúvida, inveja, incredulidade, impureza, cobiça pelo homem ou mulher do próximo. Guarda a Palavra de Deus em seu coração para não pecar contra o Senhor (Salmos 119.11).

Sangar o libertador de Israel

Depois de Eúde veio Sangar, filho de Anate, que matou seiscentos filisteus com uma agulhada de bois. Ele também libertou Israel (Juízes 3.31). Sangar é o primeiro entre seis juízes secundários e um da época de Debora (Juízes 5.6,7). Agulhada de bois é vara comprida de madeira, às vezes, com uma ponta de metal, usada para tanger animais de carga (1 Samuel 13.21). Eúde usou a espada de dois gumes (Juízes 3.16) para libertar Israel que viera clamar ao Senhor (Juízes 3.15). Clame a Deus, use ou pratique a Espada do Espírito e dois gumes para ser liberto dos males (Juízes 7.14; Isaías 49.2; Apocalipse 1.16; Apocalipse 19.15; Hebreus 4.12; Efésios 6.17). Jesus é o próprio libertador: conhecereis a verdade e a verdade vos libertará (João 8.32).

Sobre armamentos de guerra

Eúde havia feito uma espada de dois gumes, de quarenta e cinco centímetros de comprimento, e a tinha amarrado na coxa direita, debaixo da roupa (Juízes 3.16). Durante o período dos juízes, as armas israelitas eram muitas vezes feitas ou improvisados para a ocasião: a agulhada de bois, usada por Sangar (Juízes 3.31), a estaca da tenda de Jael (Juízes 4.22), os jarros e tochas de Gideão (Juízes 7.20), a pedra de moinho lançada por uma mulher (Juízes 9.53) e a queixada de jumento usada por Sansão (Juízes 15.15). E em toda terra de Israel nem um ferreiro se achava, porque os filisteus tinham dito: para que os hebreus não façam espada nem lança (1 Samuel 13.19-23).
Hebreus é o antigo nome dos israelitas. Quando Paulo se referiu a si mesmo como sendo "hebreu de hebreus" (Filipenses 3.5), provavelmente refere-se ao fato de era um hebreu que falava hebraico.

Cavaleiro branco do Apocalipse 6.2

Vi um cavalo branco. O que estava montado nele tinha um arco; foi-lhe dada uma coroa, e ele saiu vencendo e para completar a sua vitória (Apocalipse 6.2). Jesus, o Cordeiro é aquele que abre um dos sete selos (Apocalipse 6.1) e também assenta no cavalo branco e sua arma é a espada - Palavra de Deus (Apocalipse 19.15). O céu estará aberto e veremos a vinda de Jesus (Apocalipse 19.11-13). Anticristo é o oposto de Cristo que possui o arco de guerra e recebe a coroa para reinar durante três anos e meio de paz e três anos e meio de tribulação (Daniel 9.27; Daniel 12.11). A cor branca simboliza paz, o anticristo virá para enganar, pactuar as nações e liderar mundialmente. A paz é o fruto do Espírito Santo (Gálatas 5.22) e deixada em vós permanente e não superficial (João 14.27). O Reino de Deus é justiça, paz e alegria no Espírito Santo (Romanos 14.17).


A vitória de Sansão

E, vindo ele a Leí, os filisteus lhe saíram ao encontro, jubilando; porém o Espírito do Senhor poderosamente se apossou dele, e as cordas que ele tinha nos braços se tornaram como fios de linho que se queimaram no fogo, e as suas amarraduras se desfizeram das suas mãos (Juízes 15.14). E achou uma queixada fresca de um jumento, e estendeu a sua mão, e tomou-a, e feriu com ela mil homens (Juízes 15.15).  Sansão estava entre a rocha que simboliza Deus (Juízes 15.11; Mateus 1.18; Deuteronômio 32.4; Salmos 18.2).  O Espírito Santo se apossou dele que invocou ao Senhor para fortalecer e não perecer. Circulo vicioso, altos e baixos, a vida não sai do lugar, os inimigos prendem a pessoa. Sansão pegou uma queixada ou maxilar de jumento para matar mil homens. Pegue a Espada do Espírito e de dois gumes (Hebreus 4.12; Efésios 6.17) e pratique-a, use a favor da sua vida para vencer uma legião ou mil demônios.  Sansão clamou ao Senhor que teve grande sede e Deus concedeu grande salvação. Pela grande sede d…

Eliseu faz flutuar um machado

Os discípulos dos profetas disseram a Eliseu: "como vês, o lugar onde nos reunimos contigo é pequeno demais para nós (2 Reis 6.1). Vamos ao rio Jordão onde cada um de nós poderá cortar um tronco para construirmos ali um lugar de reuniões (2 Reis 6.2). Eliseu disse: " podem ir" (2 Reis 6.3). Então um deles perguntou: "não gostarias de ir com os teus servos?". "Sim" ele respondeu. E foi com eles. Foram ao Jordão e começaram a derrubar árvores (2 Reis 6.4).  Quando um deles estava cortando um tronco, o ferro do machado caiu na água. E ele gritou: ah, meu Senhor, era emprestado! (2 Reis 6.5). O homem de Deus perguntou: onde caiu? Quando o homem lhe mostrou o lugar, Eliseu cortou um galho e o jogou ali, fazendo o ferro flutuar, (2 Reis 6.6) e disse: "pegue-o". O homem estendeu o braço e o pegou (2 Reis 6.7). Discípulo significa aluno ou aprendiz que seguia seu rabi - mestre. Aprendia vendo as obras e ouvindo as instruções do mestre. Seguidor de Jesus ouv…

Nova autoridade para o Brasil, candidato à presidente da República do Brasil, Geraldo Alckmin

Porás certamente sobre ti como rei aquele que escolher o Senhor teu Deus; dentre teus irmãos porás rei sobre ti; não poderás pôr homem estranho sobre ti, que não seja de teus irmãos (Deuteronômio 17.15). Honre ou vote no candidato com nacionalidade brasileira. A sucessão de reis vieram da descendência, ou seja, convivente ao trabalho no Palácio, apadrinhados pelos pais, por exemplo, Davi e o seu filho Salomão.  Geraldo Alckmin é sobrinho de José Geraldo Rodrigues de Alckmin, que foi ministro do Supremo Tribunal Federal. Iniciou seu trabalho na política aos dezenove anos como vereador de Pindamonhangaba. Aos sessenta e cinco anos, neste ano de 2018, dedica-se as boas obras de servir os brasileiros desde jovem.


Desmascarando o PT

Eis o homem que não fazia de Deus a sua fortaleza; antes, confiava na abundância dos seus próprios bens e na perversidade se fortalecia (Salmos 52.7). O homem poderoso confia no seu status, influência no trabalho, dinheiro para contratar bons advogados.  A maldade acaba quando rouba, oprime os pobres, órfãos, viúvas (Salmos 52.1). Oprimir o pobre é ultrajar, ofender, afrontar o seu Criador, mas tratar com bondade o necessitado é honrar a Deus (Salmos 14.31).
Deus defende a causa deles (Provérbios 22.22-23).




Poder Executivo Federal

Se quando entrarem na terra que o Senhor, o seu Deus, lhes dá, tiverem tomado posse dela, e nela tiverem se estabelecido, vocês disserem: queremos um rei que nos governe, como têm todas as nações vizinhas (Deuteronômio 17.14). O Estado de São Paulo é uma terra abençoada. Entram imigrantes - estrangeiros, naturais dos Estados brasileiro para trabalhar, lazer, investimento empresarial porque circulam mais clientes.  E os cidadãos querem um Poder Executivo Federal que atenda todas as suas expectativas. Moisés,  Josué e uma sucessão de juízes foram escolhidos pelo Senhor para governar Israel em nome dele.   Como disse Gideão posteriormente: o Senhor reinará sobre vocês (Juízes 8.23). Moisés previu que o povo pediria um rei (1 Samuel 8.4-9). O primeiro rei de Israel foi Saul. Os brasileiros viram e viveram sob o descuido do governo petista. Previram a saída da ex-presidente Dilma Rouseff para nomear ou votar no novo candidato à presidência da República do Brasil, Geraldo Alckmin.


Autoridades civis, Moisés, Eli, Samuel e Geraldo Alckmin

Moisés, Eli e Samuel eram profetas, sacerdotes e juízes, autoridades civis de Israel (1 Samuel 7.9-10; 1 Samuel 2.27-28; ). E Samuel julgou a Israel todos os dias da sua vida (1 Samuel 7.15).  Eli julgou Israel durante quarenta anos (1 Samuel 4.18). Eles eram mediadores de Deus para o povo. Autoridades civis entendidos, experientes. Moisés estava sobrecarregado de causas públicas para julgar, discernir, conciliar as partes, apaziguar as contendas, resolver os demais problemas (Deuteronômio 1.12). O profeta pediu a Deus que nomeasse auxiliares ou chefes no governo em Israel. Tomai-vos homens sábios e entendidos, experimentados entre vossas tribos, para que os ponha por chefes sobre vós (Deuteronômio 1.13, 15). E no mesmo tempo mandei a vossos juízes, dizendo: ouvi a causa entre vossos irmãos, e julgai justamente entre o homem e seu irmão, e entre o estrangeiro que está com ele (Deuteronômio 1.15). Não discriminareis as pessoas em juízo; ouvireis assim o pequeno como o grande; não temereis a fac…

Vitória e domínio

Ele dá grandes vitórias ao seu rei e usa de benignidade para com o seu ungido, com Davi e sua posteridade, para sempre (Salmos 18.50; Salmos 20.6; Salmos 21.7). Davi considera a si mesmo como rei escolhido e ungido pelo Senhor (1 Samuel 16.13; 1 Samuel 12.14, 15; 2 Samuel  7.8-16). O rei Davi governou com Deus ao observar e praticar a Lei do Reino, o livro da Aliança (Êxodo 24.7; Deuteronômio 31.26; Josué 24.26). A constituição defini o relacionamento pactual entre Israel e o Senhor. O Senhor fortalece e abençoa com paz ao seu povo, o refúgio salvador do seu ungido (Salmos 28.8; Salmos 29.11). Salmista Davi incentiva intercessão a favor do rei e povoado, para uso no culto. Intercede pelo candidato à presidente da República do Brasil, Geraldo Alckmin e pelo Brasil. Orai pela paz na nação; prosperarão aqueles que te amam (Salmos 122.6). Reina paz dentro de teus muros, portões e prosperidade nos teus palácios (Salmos 122.7). Por amor dos meus irmãos e amigos, eu peço: haja paz em ti (Salmos 122.8…

Estabelecido o reino de Josafá e Geraldo Alckmin

Em lugar de Asa, reinou seu filho Josafá, que se fortificou contra Israel (2 Crônicas 17.1); ele pôs tropas em todas as cidades fortificadas de Judá e estabeleceu guarnições na terra de Judá, como também nas cidades de Efraim, que Asa, seu pai, tinha tomado (2 Crônicas 17.2). No lugar do saudoso governador Mario Covas do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin reinou em seu lugar, e fortaleceu a Segurança Pública do Estado de São Paulo.  Instalou guarnições de bombeiro, Grupo de Operações Especiais (GOE), bases comunitárias nas Cidades para agilizar o atendimento populacional  e combater de perto o crime. 


Estabelecido o reinado de Josafá e Geraldo Alckmin

Em lugar de Asa, reinou seu filho Josafá, que se fortificou contra Israel (2 Crônicas 17.1); ele pôs tropas em todas as cidades fortificadas de Judá e estabeleceu guarnições na terra de Judá, como também nas cidades de Efraim, que Asa, seu pai, tinha tomado (2 Crônicas 17.2). Josafá (= Javé é juiz) quarto rei de Judá (870-848 a.C; 1 Reis 22; 2 Crônicas 17-21). Destacou-se por sua piedade e pelas suas qualidades de governante. O rei Josafá mostrou-se forte em Israel na Segurança Pública de Israel. E o seu reino de Josafá manteve-se em paz, pois o seu Deus lhe concedeu paz em todas as suas fronteiras (2 Crônicas 20.30).  Em Crônicas, ter descanso dos ataques dos inimigos faz parte da bênção de Deus pela obediência (2 Crônicas 14.5-7; 2 Crônicas 15.15; 1 Crônicas 22.8, 9, 18). Os reis justos têm vitória na guerra (Abias, Asa, Josafá, Uzias, Ezequias), ao passo que os reis ímpios sofrem derrotas (Jeorão, Acaz, Joás, Zedequias).  Josafá era provavelmente co-regente com seu pai Asa desde 872-869 …