Pular para o conteúdo principal

Dízimo

Os dízimos para o templo sagrado - Sim, eu Iahweh, não mudei, e vós não deixais de ser os filhos de Jacó. Desde os dias de vossos pais Voltai a mim e eu voltarei a vós! Disse Iahweh dos Exércitos - Mas vós: Como voltaremos? Em relação ao dízimo e a contribuição. Vós estai sob maldição e continuas a me enganar, vós todo o povo. Trazei o dízimo integral para o Tesouro, a fim de que haja mantimento na minha casa. Provai-me com isto, disse Iahweh dos Exércitos, para ver se eu não abrirei as janelas dos céu e não derramarei sobre vós bênção em abundância. 
Por vós, eu ameaçarei o gafanhoto, para que não destrua os frutos do vosso campo, e para que a vinha não fique estéril no campo, disse Iaweh dos Exércitos. 
Todas as nações vos proclamarão felizes, porque sereis uma terra de delícias, disse Iaweh dos Exércitos (Ml 3.6-12). 
Literalmente: a palavra dízimo é uma derivação do termo hebraico asar significa dez ou décima parte. Mas, este termo quando é analisado pela raiz, quer dizer acumular, crescer, enriquecer. Isso significa dizer, de acordo com essa raiz, que, quando entregamos a Deus a décima parte do que recebemos mensalmente ou dos lucros de um negócio ou empresa, estamos, sendo agraciados com as bênçãos de Deus, recebendo prosperidade financeira, crescendo, acumulando bens e enriquecendo. 
O dízimo transcende da prosperidade na produção da lavoura do agricultor, principalmente nas terras estéril nos países subdesenvolvidos onde o maior índice problemático é a fome, a falta de comida para as famílias. 
No Novo Testamento, Jesus disse sobre o imposto que é da autoridade romano chamado César, e o dízimo que é de Deus. Dai, pois dá César o que de César, e a de Deus o que de Deus (Mt 22.21; Mc 12.17; Lc 20.25). 
O dizimista é liberto do devorador, pois Deus é quem repreende o devorador que destrói as plantações gerando fome e desemprego nos países. 
O trabalhador, agricultor, precisa plantar, colher, comer, trabalhar com boas condições no campo para ter renda financeira. 
Se a terra fica estéril e a chuva não vem é porque os agricultores ou outros, não dão os dízimos no templo sagrado de Deus que fecha o tempo para não chover. 
A fome atinge os países subdesenvolvidos, a saber, dos que roubam a Deus nos dízimos até nos países desenvolvidos.
Em pleno século XX1, a fome que mata 24 mil pessoas por dia, em sua maioria crianças subnutridas, ou uma a cada cinco segundos permanece como ameaça em todo o mundo, atingindo quase 2 bilhões de pessoas, tendo como causas as desigualdades sociais, prolongadas secas e alterações climáticas. 
O relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas.    
A condição de terra e também do tempo são ruins para quem desobedece. Deus está a fim de abençoar a todos que dão os dízimos do campo para o templo sagrado. 
Quem não dá os dízimos estão sob a maldição. O ato de dar o dízimo é parte integrante de toda história do povo de Deus! 
Sempre que havia colheita ou nascia alguma cria dos rebanhos, era costume retirar as primícias para oferecer a Deus. 
Abraão foi um dos primeiros homens mencionados na Bíblia a oferecer dízimos a um sacerdote. Logo após receber a promessa do Deus de Israel de que seria pai de uma numerosa nação e proprietário de todas as terras onde habitava. Abraão construiu um altar para ofertas e dízimos. " Apareceu o Senhor a Abraão e lhe disse: darei à tua descendência esta terra. Ali edificou Abraão um altar ao Senhor, que lhe aparecera" (Gn 12.7). Abraão levava o dízimo ao altar apropriado, onde eram celebrados as cerimônias religiosas em louvor e sacrifício ao verdadeiro Deus. 
Na época em que seu sobrinho ló foi levado cativo pelo rei Quedorlaomer e seus aliados, ele tomou consigo grande quantidade de riquezas. Dos despojos Abraão fez questão de retirar o dízimo e entregar ao sacerdote: "Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; era sacerdote do Deus Altíssimo; abençoou, ele a Abraão e disse: bendito seja Abraão pelo Deus Altíssimo que possui os céus e a terra; e bendito seja o Deus Altíssimo que entregou os teus adversários nas tuas mãos. 
E de tudo lhe deu Abrão o dízimo (Gn 14.18-20). 
O dízimo surgiu com a necessidade do sustento da tribo de Levi que fora designada para cuidar exclusivamente do tabernáculo da congregação. A tribo de Levi não trabalharia em ofícios normais, e deveria dedicar-se totalmente ao serviço da congregação e tudo concernente a ela. Por isso, como não podiam trabalhar em prol de suas famílias, Deus determinou que parte das colheitas das crias dos animais e de tudo o que se negociava fosse entregue no templo para provimento das condições necessárias aos cultos e às solenidades festivas: "aos filhos de Levi dei todos dízimos em Israel por herança, pelo serviço que prestam, serviço da tenda da congregação. E nunca mais os filhos de Israel se achegarão à tenda da congregação, para que não levem sobre si o pecado e morram. Mas os levitas farão o serviço da tenda da congregação e responderão por suas faltas; estatuto perpetuo é este para todas as vossas gerações. E não terão eles nenhuma herança no meio dos Filhos de Israel. Porque os dízimos dos Filhos de Israel, que apresentam ao Senhor em oferta, dei-nos por herança aos levitas porquanto eu lhes disse: no meio dos Filhos de Israel, nenhuma herança tereis (Nm 28.21-24). 
As primeiras dizimadas aos sacerdotes eram as colheitas, as frutas e alguns animais, exceto os que eram considerados imundos. Dos animais considerados superiores, ao passarem para a pastagem, um de cada dez animal era retirado como dízimo. 
Os produtos da terra, depois de oferecidos, podiam, de acordo com a conveniência ou necessidade do produtor, ser trocados por dinheiros, desde que os valores fossem correspondentes a duas vezes o valor dos produtos. Mas, não era permitido o resgate de uma décima parte do rebanho de ovelhas ou gado bovino, por serem considerados santíssimos. " No entanto, nada do que alguém dedicar irreversivelmente ao Senhor, de tudo o que tem, seja homem ou animal ou campo da sua herança, se poderá vender, nem resgatar toda coisa assim consagrada será santíssima ao Senhor (Lv 27.28). 
Enquanto os filhos de Israel mantiveram obediência aos decretos de Deus, cumprindo a determinação de separar o dízimo de tudo que possuíssem, a prosperidade esteve presente na vida deles, suas plantações e os frutos da terra produziam em grande abundância, as crias dos animais eram de boa qualidade e se multiplicaram copiosamente. A fartura dos Filhos de Deus crescia de tal maneira que o tabernáculo ficava pequeno para receber a grande quantidade de dízimos, tanto de animais, quanto de frutos da terra que mensalmente eram levados aos sacerdotes: "Logo que se divulgou esta ordem, os Filhos de Israel trouxeram em abundância as primícias do cereal, do vinho e do azeite, do mel e de todo produto do campo; também os dízimos de tudo trouxeram em abundância. Os Filhos de Israel e de Judá que habitavam nas cidades de Judá também trouxeram dízimos das vacas e das ovelhas e dízimos das coisas que foram consagradas ao Senhor, seu Deus; e fizeram montões e montões (2 Cr 31.5-6). 
A infidelidade e a miséria dos israelitas. Com o passar dos anos, os filhos de Israel foram se esquecendo dos mandamentos de Deus profanando sua casa, oferecendo animais imundos sobre o altar do tabernáculo e deixando de dar dízimos. A consequência foi desastrosa, sobreveio uma terrível miséria sobre a terra e seus moradores padeciam com a fome. A terra já não produzia com mais tanta abundância e os animais quando não nasciam aleijados, nasciam doentes. 
O povo, que outrora se deleitava com fartas colheitas, estava agora sobrevivendo apenas com migalhas de plantações. 
Os sacerdotes foram, em parte, responsável pela ruína de Israel, pois eles deixaram o povo agir livremente, sem o advertir sobre os males que podem sobrevir pelo desprezo e infidelidade aos mandamentos de Deus: "porque os lábios do sacerdote devem guardar o conhecimento, e da sua boca devem os homens procurar a instrução, porque ele é mensageiro do Senhor dos Exércitos. 
Mas vós vos tendes desviado do caminho e, por vossa intuição tendes feito tropeçar a muitos; violastes a aliança de Levi, diz o Senhor dos Exércitos. Por isso, também eu vos fiz desprezíveis e indignos diante de todo o povo, visto que não guardaste os meus caminhos e vos mostrastes parciais no aplicardes da lei (Ml 2.7-19). 
Mas os Filhos de Israel tiveram também parcela de culpa na infidelidade demonstrada ao Senhor, uma vez que a responsabilidade de cada pessoa para com Deus e para com a sua lei deve ser a expressão de uma fé pura e voluntária, e nunca imposição assim a terra dará frutos, legumes, verduras e os animais irão se multiplicar. 

Fonte: livro/Como ser um dizimista fiel - autor: Natal Furucho.




Redes Sociais

Postagens mais visitadas deste blog

A máscara caiu - Lucas 12.2

Não há nada escondido  que não venha a ser descoberto, ou oculto que não venha a ser conhecido (Lc 12.2). O significado é que nada escondido pela hipocrisia deixará de ser divulgado.  Hipocrisia é falsidade, dissimulação. Ato de fingir, ser o que não é para agradar a vida alheia. A corrupção é divulgada na mídia - licitação, nota fria, empresa fantasma, contrato superfaturado.  Aparências enganam, portanto será descoberta pelos próprios erros ou alheios - cúmplices.  Os falsos amigos acusam/denunciam e as máscaras caem.  No Tribunal de Justiça, o réu com dinheiros contrata advogados e suborna o juiz. É errado favorecer alguém no Tribunal, mas alguns juízes fazem isso até por pouco dinheiro (Provérbios 28.21; Pv 28.21). O suborno/propina corrompe o coração (Eclesiastes 7.7; Ec 7.7). Juízes desonestos se vendem por dinheiro e por isso são injustos nas suas sentenças (Provérbios 17.23; Pv 17.23).
Processos arquivados e como diz o ditado popular: tudo acaba em pizza.

Receba seu livramento!

Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus, e eu serei exaltado entre as nações e sobre a terra (Salmos 46.10). Quantas lutas e aflições, o coração fica inquieto, angustiado, às vezes, desanima pela demora de vir a resposta. Não temais, fique quietos e veja o livramento do Senhor, que Ele hoje vos fará (Êxodo 14.13).

Revelação e Profecia

Isaías significa salvação do Senhor, Deus é salvação. Ele profetizou 700 a.C que o menino vos será dado como Maravilhoso, Conselheiro, Deus Poderoso (Isaías 9.6). A virgem dará luz que se chamará Emanuel-Deus conosco (Isaías 7.14). A profecia se cumpriu (Mateus 1.18-23). Miqueias significa quem é como Deus. Profetizou a vinda e o nascimento de Jesus em Belém, pequena Cidade de Israel (Miqueias 5.2). O pastor e profeta Thiago Ramos é usado por Deus nas revelações e profecias que acontecem. Deus não é homem para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria? (Êxodo 23.19).