O desprendimento do apóstolo

Cometi eu, porventura, algum pecado pelo fato viver humildemente, para que fôsseis vós exaltados, visto que gratuitamente vos anunciei o Evangelho de Deus? (2 Coríntios 11.7).
De graça recebestes, de graça dai (Mateus 10.8).
Apóstolo Paulo fazia a obra por amor a Deus (Atos 18.1-4; 1 Coríntios 9.18; 2 Coríntios 12.13).
Logo, que prêmio tenho? Que, evangelizando, proponha de graça o evangelho de Cristo, para não abusar do meu poder do evangelho (1 Coríntios 9.18).
Os rabinos, em geral, repartiam gratuitamente os seus ensinamentos e ganhavam o sustento através de outro trabalho ou outro ofício, além de receberem doações de pessoas piedosas (Atos 20.34).
Filipe pregou em Samaria (Atos 8.9-13) onde Simão, o mago ofereceu dinheiro a Pedro e João para adquirir poder de Deus. Se fossem mercenários, incorretos, supostamente vendiam bençãos, promessas cujas realizações tem propósitos, campanhas, valores (Atos 8.9-20).
Paulo e Áquila trabalhavam e ganhavam dinheiros montando tendas (Atos 18.3).
Depois Paulo se dedicou exclusivamente na obra de Deus (Atos 18.5) e de ninguém cobiçou ouro, prata, bronze, nem vestes (Atos 20.33) e servia a Deus na obra e viva com o necessários (Atos 20.34) e trabalhando assim é mister socorrer os necessitados (Atos 20.35), mais bem-aventurado é dar que receber (Atos 20.35). 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovelhas malhadas

Sacrifícios de tolo ou de justiça

A máscara caiu - Lucas 12.2