A profecia de Isaías sobre a queda de Senaqueribe - 2 Reis 19.20-37

O rei Ezequias orou ao Senhor para conceder livramento,  salvação e todos os reinos da terra sabem que só tu, Senhor é Deus (Isaías 37.13-20).
Ore ao Rei dos Reis que repreende e abate o inimigo para não invadir o seu território, área, terra que simboliza o seu coração (Lucas 8.15) ou usar meios externos para te afligir, intimidar, desencorajar, desconfiar, duvidar de Deus.
Por tudo isso o rei Ezequias e o profeta Isaías,  filho de Amós, clamaram em oração aos céus  (2 Crônicas 32.20).
Naquela mesma noite o anjo do Senhor saiu e matou cento e oitenta e cinco mil homens no acampamento assírio. Quando o povo se levantou na manhã seguinte,  o lugar estava repleto de cadáveres! (2 Reis 19.35; 2 Crônicas 32.21).
Porque a seus anjos ele dará ordens a seu respeito,  para que o protejam em todos os seus caminhos (Salmos 91.11).
O anjo do Senhor é sentinela ao redor daqueles que o temem, e os livra (Salmos 34.7).
Então Senaqueribe, rei da Síria, desmontou o acampamento e foi embora. Voltou para Nínive e lá ficou (2 Reis 19.36).
Certo dia, enquanto ele estava adorando no templo de seu deus Nisroque, seus filhos Adrameleque e Sarezer mataram-no à espada e fugiram para a terra de Ararate. Seu filho Esar-Hadom foi o seu sucessor (2 Reis 19.37).


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovelhas malhadas

Sacrifícios de tolo ou de justiça

A máscara caiu - Lucas 12.2