A ressurreição da filha de Jairo - Mateus 9.23-26

Primeiro Jairo, principais da sinagoga teve encontro com Jesus.
O dirigente da sinagoga era um leigo com responsabilidades administrativas, entre as quais zelar pelo patrimônio e supervisar o culto. Embora houvesse exceções, a maioria das sinagogas tinha um dirigente.
Depois da leitura da lei e dos profetas, os chefes da sinagoga mandaram dizer-lhes: irmãos,  se tendes alguma palavra de exortação para o povo, dizei-a (Atos 13.15).
Na sinagoga, era lida uma passagem dos livros de Moisés  (a lei, isto é,  o Pentateuco) e outra de algum livro dos Profetas (Mateus 4.23; Lucas 4.16-28).
Segundo prostrou-se a Jesus e insistente lhe suplicou: minha filhinha está à morte; vem, impõe as mãos sobre ela, para que seja salva, e viverá.
Impor as mãos sobre um enfermo era uma prática comum nas curas (Marcos 6.5; Marcos 7.32; Marcos 8.23, 25).
Jesus foi com ele (Mateus 9.18-19, Lucas 8.40-42; Marcos 5.21-24). 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ovelhas malhadas

Sacrifícios de tolo ou de justiça

A máscara caiu - Lucas 12.2